Ir para o conteúdo

VOCÊ TEM
MAIS
DE 18 ANOS?

ESTE CONTEÚDO
É INDICADO SOMENTE
PARA ADULTOS,
MAIORES DE 18 ANOS

Philip Morris Brasil

Precisamos falar de
ALTERNATIVAS

Parar de fumar é sempre a melhor opção, é a única sem risco. Ainda assim, milhões de brasileiros adultos continuam fumando. É urgente o debate sobre alternativas de risco reduzido.

Por que é importante
debater as alternativas?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, ainda haverá mais de 1 bilhão de fumantes em 2025. Só no Brasil, mais de 20 milhões de homens e mulheres vão continuar a consumir tabaco. Com tantas pessoas fumando faz todo sentido que elas possam entender quais as alternativas existentes e participar do debate.

1 Bilhão

de fumantes no mundo até 2025

20 MilhõeS

de fumantes no Brasil até 2025

O PROBLEMA DA COMBUSTÃO

Ao acender um cigarro, ele é queimado e atinge temperaturas acima de 600°C. Essa combustão do tabaco resulta na formação de uma fumaça que contém mais de 7.000 substâncias químicas. As autoridades de saúde pública classificam parte delas como causas prováveis de doenças relacionadas ao tabagismo, como câncer de pulmão, doenças cardiovasculares e enfisema. Devido ao efeito da combustão, os produtos de tabaco apresentam níveis diferentes de risco à saúde. Cigarros apresentam o maior risco e produtos sem combustão provavelmente apresentam um menor risco.

PESQUISA E DESENVOLVIMENTO

Considerando que ao retirarmos a combustão do processo há um benefício para o adulto fumante, a PMI desenvolveu um programa rigoroso de avaliação científica para criar uma alternativa de tabaco aquecido e demonstrar que a migração para esse sistema diminui significativamente a formação de compostos tóxicos nocivos quando comparado ao consumo de cigarros.

Essa avaliação aplica práticas bem reconhecidas pela indústria farmacêutica, que vão desde a avaliação toxicológica do produto até estudos clínicos de longo prazo, e seguem os padrões definidos pela agência de vigilância sanitária dos Estados Unidos (FDA).

Os métodos e descobertas científicas da PMI são compartilhados com cientistas, especialistas e com órgãos reguladores, através de publicações em revistas e apresentações em conferências científicas.

+ de 400

cientistas

+ de 700

estudos publicados

Us$ 6 Bilhões

em investimentos

O QUE ESTÁ ACONTECENDO
PELO MUNDO.

Os produtos de tabaco aquecido já estão sendo comercializados em aproximadamente 50 países. Nestes locais, mais de 8 milhões de pessoas já migraram para os produtos sem fumaça. No Japão, primeiro país onde o produto de tabaco aquecido da PMI foi lançado, mais de 20% dos consumidores já deixaram o cigarro por produtos dessa categoria.

Os produtos de tabaco aquecido são direcionados apenas para adultos fumantes que querem continuar a consumir tabaco. No final de 2018, publicamos um estudo científico que mostrou que 98% dos consumidores do nosso produto de tabaco aquecido, no Japão, já consumiam tabaco e nicotina de outra forma antes de fazerem a migração.

Enquanto isso, no Brasil, 20 milhões de adultos fumantes ainda não podem fazer essa escolha.

nestes países, 8 milhões de pessoas já migraram para produtos sem fumaça.

Canadá, Estado Unidos, Guatemala, República Dominicana, Curaçao, Colômbia, Ilhas Canárias, Ilha da Reunião, África do Sul, Portugal, Espanha, Andorra, Mônaco, Itália, Suíça, França, Reino Unido, Holanda, Alemanha, Eslovênia, República Tcheca, Eslováquia, Croácia, Bulgária, Sérvia, Hungria, Romênia, Moldova, Polônia, Dinamarca, Letônia, Lituânia, Ucrânia, Rússia, Armênia, Chipre, Grécia, Palestina, Israel, Nova Zelândia, Japão, Coréia, Cazaquistão, Malásia.

Compartilhe essa história Email Linkedin Facebook twitter