Ir para o conteúdo

VOCÊ TEM
MAIS
DE 18 ANOS?

ESTE CONTEÚDO
É INDICADO SOMENTE
PARA ADULTOS,
MAIORES DE 18 ANOS

Philip Morris Brasil

Precisamos falar de
ALTERNATIVAS

Parar de fumar é sempre a melhor opção, é a única sem risco. Ainda assim, milhões de brasileiros adultos continuam fumando. É urgente o debate sobre alternativas de risco reduzido.

POR QUE CRIAMOS
O TABACO AQUECIDO

Todos sabem que o ato de fumar faz com que o fumante inale milhares de substâncias tóxicas. A ciência já provou que a maior parte dos componentes químicos nocivos presentes na fumaça do cigarro é formada quando o tabaco é queimado. Ao remover a combustão desse processo, é possível reduzir significativamente a formação desses componentes químicos nocivos.

Por isso, os produtos de tabaco aquecido utilizam um equipamento eletrônico para aquecer, a uma temperatura controlada, um tubo de tabaco. Só para se ter uma ideia da diferença, os cigarros queimam a uma temperatura acima dos 600ºC. Já o produto de tabaco aquecido opera numa temperatura máxima de 350ºC. Isso reduz a formação de substâncias nocivas de 90 a 95%, aproximadamente.

É importante esclarecer que o tabaco aquecido contém nicotina, presente naturalmente nas folhas de tabaco, e é viciante.

Tabaco Aquecido

O que é o Tabaco Aquecido ?

O tabaco aquecido, como o nome já diz, é um produto que contém a folha de tabaco e é aquecido por um dispositivo eletrônico a uma temperatura abaixo do ponto de combustão. Portanto, não gera fumaça e sim vapor. Ele permite que o adulto fumante tenha acesso ao gosto, ao cheiro e ao ritual de consumir tabaco, porém com uma redução significativa na formação dos componentes tóxicos.

Como funciona ?

Um tubo de tabaco é inserido em um aquecedor eletrônico, cuja temperatura é controlada por um chip. O dispositivo possui bateria própria, que aquece o tabaco até liberar o vapor. Este vapor é então inalado. Depois de usado, o tubo de tabaco biodegradável é descartado e o aquecedor recarregado.

cigarro eletrônico

O que são cigarros eletrônicos?

Cigarros eletrônicos são equipamentos eletrônicos que aquecem um líquido para ser inalado. Existem diversos tipos no mercado, e sua maioria permite que o consumidor manipule o líquido que irá consumir, dosando a nicotina e/ou sabores que vai usar.

Como funciona ?

De modo geral, os cigarros eletrônicos incluem uma bateria recarregável e um tanque onde é colocado o líquido que é vaporizado e depois inalado. A grande maioria desses líquidos contém sabor e nicotina.

Compartilhe essa história Email Linkedin Facebook twitter

Perguntas
frequentes

Uma tecnologia tão nova e um assunto tão sensível geram muitas perguntas. Coletamos aqui as mais frequentes.

Por que a Philip Morris Brasil está fazendo essa campanha?

Há alguns anos, a PMI publicou a sua visão de construir um futuro sem fumaça. Por isso, incentivamos o debate com o intuito de informar a sociedade e ampliar o conhecimento em torno de alternativas para os fumantes.

Por que a Philip Morris simplesmente não para de vender cigarro?

Parar de vender cigarros e passar a oferecer só opções de risco reduzido para adultos que continuam fumando é a nossa visão de futuro. Se parássemos hoje, todos perderiam: o consumidor migraria para outras marcas ou para o mercado ilegal, o Estado não arrecadaria e nós não conseguiríamos oferecer produtos de risco reduzido em função de uma proibição regulatória.

Por que não existem opções como o tabaco aquecido ou cigarro eletrônico no Brasil?

Em 2009 a Anvisa proibiu o comércio de todos os tipos de dispositivos eletrônicos para fumar no Brasil. Nesses 10 anos, a ciência evoluiu muito nesse tema, tanto que hoje aproximadamente 50 países já têm uma regulamentação que permite a comercialização de alternativas de risco reduzido.

O tabaco aquecido é um tipo de cigarro eletrônico?

Não. Tabaco aquecido e cigarros eletrônicos são produtos fundamentalmente diferentes. O tabaco aquecido esquenta um tubo de tabaco através de um aquecedor eletrônico. Sobre o cigarro eletrônico, que vaporiza um líquido, existem diversos tipos no mercado e sua maioria permite que o consumidor manipule o liquido que vai consumir, dosando a nicotina ou sabores que vai usar.

Todos os cigarros eletrônicos são iguais?

Não, existem diversos tipos de cigarros eletrônicos e eles precisam ser avaliados de forma individual. Basicamente os três tipos são: os aparelhos vaporizadores, os vaporizadores personalizáveis e os cigarros eletrônicos.

Compartilhe essa história Email Linkedin Facebook twitter